Thumbnail Image

Avaliação de impacto do Seguro Defeso nas condições socioeconômicas dos pescadores artesanais









FAO e UNDP. 2022. Avaliação do impacto do Seguro Defenso nas condições socioeconômicas dos pescadores artesanais. Roma.




Also available in:

Related items

Showing items related by metadata.

  • Thumbnail Image
    Book (stand-alone)
    Um manual para identificação, avaliação e relato de outras medidas eficazes de conservação baseadas em área na pesca marítima 2024
    A interseção entre o uso sustentável dos recursos naturais e a conservação da biodiversidade é fundamental para o bem-estar humano, conforme articulado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) e suas metas. A biodiversidade é essencial para a segurança alimentar, a nutrição e os meios de subsistência de milhões de pessoas em todo o mundo, e o declínio global da biodiversidade levou a uma atenção cada vez mais urgente sobre as formas de proteger a diversidade da vida e a função dos ecossistemas socioecológicos. As medidas de gestão espacial têm um papel fundamental a desempenhar nesse sentido. O uso de medidas espaciais na gestão das pescas oferece um caminho claro para a conservação da biodiversidade oceânica e, ao mesmo tempo, contribue para o bem-estar humano. Muitas dessas medidas geram resultados que se alinham aos ODSs e à visão da Convenção sobre Diversidade Biológica (CBD) 2050 para a biodiversidade e estão em conformidade com a descrição da CBD de outras medidas eficazes de conservação baseadas em áreas (OMEC). A FAO, reconhecendo o vínculo vital entre biodiversidade e meios de subsistência, segurança alimentar e serviços ecossistêmicos que sustentam o bem-estar humano, tem o compromisso de promover soluções práticas para os desafios ambientais. Ao fornecer orientação sobre a identificação de medidas eficazes para promover a conservação e, ao mesmo tempo, garantir o uso sustentável dos recursos naturais, a FAO pode aumentar o reconhecimento da contribuição da gestão das pescas a proteção e a melhora do estado de conservação da biodiversidade e, portanto, sua contribuição para o alcance dos objetivos de Melhor Produção, Nutrição, Ambiente e Vida, promovidos pela FAO. Este manual descreve características-chave de OMECs em áreas marinhas e delineia um processo básico para sua identificação, avaliação e apresentação para catalisar e/ou reconhecer ainda mais o envolvimento da gestão das pescas na proteção da biodiversidade.
  • Thumbnail Image
    Book (series)
    Manual de avaliação de recursos pesqueiros. 2000
    O manual é apresentado na ordem em que foi leccionado ao longo do último curso no IPIMAR (Novembro/Dezembro de 1997). Começa por uma introdução aos modelos matemáticos aplicados à avaliação dos recursos pesqueiros e por considerações sobre a importância das pescas. Em seguida evidencia-se a necessidade da gestão racional dos recursos pesqueiros, indispensável para uma exploração adequada, garantindo-se a sua conservação. As suposições básicas de um modelo e os conceitos de diferentes taxas de va riação de uma característica em relação ao tempo (ou a outras características) são apresentadas, salientando-se os aspectos mais importantes dos modelos linear simples e exponencial que serão largamente utilizados nos capítulos seguintes. Após algumas considerações sobre o conceito de coorte, desenvolvem-se modelos para a evolução no tempo do número e do peso dos indivíduos que compõem a coorte, incluindo modelos para o crescimento individual da coorte. No capítulo sobre o estudo do manancial de fine-se padrão de pesca e seus componentes, apresentam-se os modelos mais usados para a relação manancial-recrutamento, bem como as projecções de um manancial a curto e a longo prazo. No que respeita à gestão dos recursos pesqueiros, discutem-se os pontos de referência biológica (pontos alvos, pontos limites e pontos de precaução) e medidas de regulamentação das pescarias. O último capítulo da apresentação e discussão de modelos teóricos de avaliação de recursos pesqueiros, trata dos modelos de produção (também designados por modelos de produção geral) e das projecções de capturas e biomassas a longo e a curto prazo. Finalmente descrevem-se os métodos gerais de estimação de parâmetros e apresentam-se alguns métodos de estimação dos parâmetros mais importantes, com relevância para as análises de coortes por idades e por comprimentos. Apresentam-se à continução os enunciados dos exercícios resolvidos no último curso leccionado no IPIMAR, pelo autor e pela investigadora Manuela Azevedo, c om uma solução possível.
  • Thumbnail Image
    Book (stand-alone)
    Diagnóstico sobre sistemas de dados agrícolas do Brasil para um sistema nacional de avaliação de danos e perdas por desastres na agricultura 2021
    Also available in:
    No results found.

    O objetivo geral deste estudo é elaborar um diagnóstico de capacidades técnicas e institucionais para avaliar sistematicamente danos e perdas devido a desastres no setor agrícola e para posicionar o programa de capacitação da FAO em relação ao público-alvo desta área no Brasil. A pesquisa permitiu uma ampla revisão dos sistemas estatísticos, registro de dados e análise de perdas e danos no Brasil. Há muitas instituições que geram dados sobre agricultura, mas esforços ainda são necessários para harmonizar métodos, particularmente com o objetivo de consolidar dados sobre danos. Um passo relevante é o estabelecimento de liderança institucional na área de gestão de riscos, com a missão de reunir e harmonizar as estatísticas.

Users also downloaded

Showing related downloaded files

No results found.