Thumbnail Image

Projetos para barcos de pesca: 2. Fundo em V construção com tábuas ou compensado.












Gulbrandsen, . Projetos para barcos de pesca: 2. Fundo em V construção com tábuas ou compensado. FAO Documento Técnico sobre as Pescas. No. 134, Rev. 2. Roma, FAO. 2008. 66p.



Related items

Showing items related by metadata.

  • Thumbnail Image
    Book (series)
    Diseños de embarcaciones pesqueras: 2. Lanchas de fondo en V endueladas y de madera contrachapada. (Rev.2) 2004
    La madera sigue siendo el material más comúnmente utilizado en la construcción de embarcaciones de menos de 15 metros de eslora. En los países desarrollados y en algunos países en desarrollo se emplea cada vez más la fibra de vidrio y el poliéster, pero en África, Asia y el Pacífico más del 90 por ciento de las pequeñas embarcaciones pesqueras se construyen con madera. La ventaja en cuanto a costos de este material respecto a otros sigue siendo suficiente para garantizar durante mucho tiempo su primacía como elemento fundamental de la construcción de embarcaciones en los países en desarrollo. No obstante, el acceso limitado o ilícito a los recursos forestales y la introducción de políticas de gestión silvícola racionales han provocado y seguirán provocando la escasez de los tipos de madera utilizados tradicionalmente por los constructores de embarcaciones. La escasez y el elevado costo de la madera de calidad no han desalentado la construcción de embarcaciones, pero la calidad de éstas se ha deteriorado a causa del uso de maderas de calidades inferiores y diseños estructurales inadecuados. La presente edición, actualizada y completamente revisada, sustituye la Revisión 1 del Documento técnico de pesca Nº 134, publicado (solamente en inglés) en 1997. La Revisión 2 es el resultado de un estudio exhaustivo sobre el diseño de estructuras de madera aplicado a la construcción de embarcaciones. El presente volumen contiene los proyectos de cuatro pequeñas embarcaciones pesquer as (de 5,2 a 8,5 metros), especificaciones y listas competas de materiales e instrucciones pormenorizadas para la construcción de embarcaciones tanto endueladas como de madera contrachapada. Los diseños que se incluyen son apropiados para las pesquerías de bajura y costera, y se ha hecho hincapié en una relativa facilidad de construcción y en un gasto mínimo de madera.
  • No Thumbnail Available
    Book (stand-alone)
    Guia para Projetos Participativos de Nutrição 1997
    Also available in:
    No results found.

    Este guia foi eleborado pelo Serviço de Programas de Nutrição da Direção de Política Alimentar e Nutrição da FAO. A FAO conta com uma longa história e vasta experiência em projetos participativos de desenvolvimento. Para promover este enfoque foi iniciado, em 1980, o Programa de Participação Popular, pelo Serviço de Análise e Organização para o Desenvolvimento Rural. Outras unidades também desenharam projetos de desenvolvimento que levam em conta as necessidades e oportunidades identificadas pela população que os projetos pretendem beneficiar. Estas diversas experiências demostram a efetividade do desenvolvimento rural participativo levando, na Conferência da FAO (1991), à aprovação do Plano de Ação para a Participação Popular no Desenvolvimento Rural por parte dos países membros. O guia se baseia, em parte, nas experiências de campo do Instituto Nacional de Nutrição do México e de duas organizações não governamentais (ONGs): Partnership for Productivity Foundation (Fundação “Associação para a Produtividade”), no Quênia e “ International Institut for Rural Reconstruction” (Instituto Internacional para a Reconstrução Rural) nas Filipinas que, com o apoio da FAO, têm implementado projetos participativos de nutrição em diferentes comunidades. Também foram aproveitadas experiências de outros projetos apoiados pela FAO, tais como o Projeto de Participação Popular em Sri Lanka, no qual foram consideradas as conseqüências nutricionais de atividades orientadas para aumentar a renda dos camponeses; e o Projeto Campanha Mundial Contra a Fome, que apoia pequenos produtores e processadores de alimentos em Gana, com assistência técnica do Departamento de Pescas. Ademais vários profissionais da FAO contribuíram, com suas experiências, para a elaboração deste guia. A todos os acima mencionados desejamos manifestar nossos agradecimentos. Esta versão é a tradução da versão em espanhol, que resultou, por sua vez, de uma tradução do texto original em inglês. Considerando que o desenvolvimento deste guia é um processo continuo, serão aceitos, com muita satisfação, os comentários e sugestões das pessoas que trabalham no campo, em diversas partes do mundo.
  • Thumbnail Image
    Brochure, flyer, fact-sheet
    Começam as atividades do Centro Competências para a Agricultura Familiar Sustentável na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa 2021
    Also available in:
    No results found.

    No dia 7 de abril de 2021 iniciaram-se as atividades do Centro Competências para a Agricultura Familiar Sustentável na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CCAFS) com o objetivo de promover o intercâmbio de conhecimentos para fortalecer a agroecologia na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e capacitar formadores/as para a construção de sistemas alimentares resilientes. A estrutura física do Centro está localizada em São Tomé e Príncipe e o ponto de convergência online para o centro é o Hub ConectAgroecologia, que está sendo implementado para fortalecer a aproximação dos países, vencendo os desafios colocados pela distância. O Centro concluiu em maio de 2021 a sua primeira formação e continuará atuando para oferecer cursos a todos os países-membros da CPLP em caráter presencial, semipresencial e à distância. Confira mais detalhes sobre este marco para o desenvolvimento da Agroecologia na CPLP na segunda edição de informativo.

Users also downloaded

Showing related downloaded files

No results found.