Thumbnail Image

Sistema de Alerta Prévio de Base Comunitária: Práticas Fundamentais para Implementadores de RRC








Also available in:

Related items

Showing items related by metadata.

  • Thumbnail Image
    Document
    Arquitectura para a Redução de Risco de Calamidades: Práticas Fundamentais para Implementadores de RRC 2014
    Also available in:

    AA região da África Austral está altamente exposta a perigos naturais, isto é, a ciclones, inundações e terramotos. A presente brochura procura apresentar uma série de casos de arquitectura adaptativa que podem ser repertoriados e transformados em práticas correntes ao nível comunitário e nacional. O objectivo é de oferecer um panorama geral das vastas e variadas experiências para fazer uma inventariação e transformar as experiências em práticas capitalizadas, inculcar um comportamento normal a volta da construção de estruturas resistentes a Calamidades e em última análise, a adopção de políticas exequíveis.
  • Thumbnail Image
    Document
    Hospitais Seguros: Práticas Fundamentais para Implementadores de RRC 2014
    Also available in:

    Nos últimos anos, a necessidade de reduzir a vulnerabilidade às calamidades naturais culminou no desenvolvimento de uma série de programas e campanhas centrados em torno do tema nas suas variadas manifestações, nomeadamete: construção de capacidades, protecção ambiental, construção segura, etc. Um dos mais significativos processos foi o que afectou o sector da saúde e que envolveu diferentes agências, nomeadamente a Organização Mundial de Saúde e outras agências das Nações Unidas. É óbvio que no contexto das medidas de mitigação/prevenção, como respostas de emergência, a questão da saúde – e especificamente a funcionalidade das instalações dos cuidados da saúde – é de importância primordial tendo em conta que o sistema da saúde está envolvido, quer no processo de mitigação e na resposta de emergência. Nos últimos anos, a necessidade de operar de forma a reduzir a vulnerabilidade às calamidades naturais resultou no desenvolvimento de vários programas e campanhas centradas em torno de co nstrução de capacidades, protecção ambiental, normas e regulamentos de construção segura, etc. Um foco particular foi prestado ao sector dos cuidados da saúde envolvendo diferentes agências, nomeadamente a Organização Mundial da Saúde. O desenvolvimento de uma ferramenta de avaliação das instalações da saúde providencia apoio prático a este respeito.
  • Thumbnail Image
    Brochure, flyer, fact-sheet
    Sistemas alimentares seguros e sustentáveis em época de mudanças climáticas aceleradas 2019
    O mundo enfrenta obstáculos globais sem precedentes que impactam a sustentabilidade dos sistemas agrícolas e alimentares e os meios de vida dos pequenos proprietários rurais e dos agricultores familiares em todo o globo. Os problemas incluem o esgotamento dos recursos e os impactos negativos da degradação ambiental, tais como a desertificação, seca, degradação do solo, escassez de água, poluição e a perda de biodiversidade, mudanças climáticas e o aumento contínuo da população mundial. Tais desafios em conjunto, representam uma séria ameaça à segurança alimentar. A fome e a desnutrição crônica aumentam e doenças preveníveis transmitidas por alimentos seguem afetando milhões anualmente. Estima-se também que até 2050 a crescente população mundial poderá exigir em alimentos o dobro do produzido em 2012. Um problema exacerbado pela perda ou desperdício de cerca um terço dos alimentos produzidos globalmente , a maior parte atribuível a pontos fracos na segurança alimentar e gestão de qualidade nas cadeias de valor. Portanto, todos os setores agrícolas: culturas agrícolas, pecuária e aquicultura se encontram numa encruzilhada. E os aumentos na produtividade agrícola exigem que os impactos ambientais negativos sejam não só minimizados, mas revertidos. Isso representa uma mudança do paradigma agrícola na direção de uma intensificação sustentável preparada para choques e alterações, tais como a variabilidade climática e crises emergentes e re-emergentes em segurança alimentar. São necessárias respostas no nível nacional, internacional e intersetorial, bem como políticas, em capacitação e inovação, além de incentivos para se enfrentar as incertezas na segurança alimentar, associadas ao passo acelerado das mudanças naturais, tecnológicas, demográficas e sociais.

Users also downloaded

Showing related downloaded files

No results found.